Proteína Microbiana

Primeiramente vamos falar das proteínas: A proteína é o componente mais caro da ração animal e essa proteína é composta por uma fração degradável no rúmen (PDR) e uma fração não degradável no rúmen (PNDR).

A degradação no rúmen ocorre pela ação de enzimas microbianas (proteases, peptidases, deaminases). Os microrganismos degradam a PB da dieta e utilizam os peptídeos, aminoácidos e amônia para a síntese microbiana e multiplicação celular, dando origem assim a Proteína Microbiana.

Em outras palavras, pode-se dizer que a proteína microbiana é a proteína nas bactérias, protozoários e fungos que passam do rúmen para o intestino. Quanto mais proteína bacteriana for formada, maior será a disponibilidade de aminoácidos para serem absorvidos no intestino.

O uso de alimentos com fonte de proteína degradável pode ser substituído parcialmente por fontes de Nitrogênio Não Proteico (NNP), como por exemplo a ureia. A ureia é amplamente utilizada com dois objetivos primordiais; o primeiro é a redução de custos pela substituição parcial de fontes proteicas vegetais e, segundo, fornecer quantidades adequadas de proteína degradável no rúmen, para melhor eficiência de digestão da fibra e síntese de proteína microbiana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s