Critérios para manter um confinamento – Parte II

Para obter e realizar um confinamento, é necessário um grande planejamento antecipado, para poder, assim, acertar as diversas variáveis e envolvidas nesse sistema. Então, alguns critérios são indispensáveis nessa prática, que ajudam os produtores terem um melhor resultado.

A seleção dos animais é de grande importância, já que o confinamento é uma estratégia de alto investimento, sendo ideal selecionar animais com grandes potenciais. É importante a ajuda de engenheiros agrônomos, zootecnistas, ou veterinários, para que o produtor possa escolher qual animal tem o peso suficiente para viver no sistema de confinamento, e qual animal não necessitaria desse sistema para ter o ganho de peso ideal.

A formação dos lotes é também muito importante, fazendo com que haja a homogeneidade entre os mesmos, como animais do mesmo sexo, peso, tamanho, e com grau de terminação semelhantes. Um ponto importante sobre a homogeneidade é a competição por recursos, como por exemplo, acesso ao cocho. E, ainda, é importante para que a venda de um lote inteiro seja realizada, permitindo menos vendas isoladas, e consequentemente, privilegie a parte financeira da propriedade.

Desse modo, os tratamentos sanitários são essenciais para manter o confinamento, principalmente, aplicando vermífugos na entrada dos animais na propriedade. No início, é de extrema importância que haja a adaptação dos animais perante a dieta, para que não ocorra doenças assintomáticas e prejudiciais, como a acidose, fazendo com que o desempenho do animal piore até a fase de abate. Lembrando que o manejo da alimentação tem que ser regrado e mantido como uma rotina, como número de ofertas por dia, e a divisão de cada um dos tratos em caso de espaço inferior ao desejado para animais consumirem ao mesmo tempo.

Um fator que, normalmente, recebe menor atenção, é a água. Ela tem que ser de boa qualidade, os bebedouros devem estar sempre limpos e em fácil acesso para os animais, sem contar com o volume da água, que deve estar disponível por pelo menos três dias, ou pelo prazo de manutenção de cada bebedouro.

Um ponto não obrigatório, mas que possui uma grande vantagem, é a pesagem intermediária dos animais, ela permite identificar pontos positivos e negativos do confinamento, e observar como está a funcionalidade e o desempenho dos animais incluídos nesse sistema. Permite identificar animais, que talvez, possam ter um grau de terminação mais eficaz que os demais. Por fim, a decisão de venda é muito importante, pois não é indicado manter o animal que já está apto para o abate em confinamento, esperando que ganhe mais peso. Nesse caso, o animal pode ganhar um peso mínimo por dia, fazendo com que o ganho diário desse animal seja baixo, ao ponto de se converter em valor de carcaça, e ser um valor menor do que ele se gasta por dia.

Referências:

Dez dicas para melhorar o resultado do seu confinamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s