Descarte de vacas leiteiras

O descarte é o índice que denota as vacas removidas do rebanho devido ao desempenho inadequado. A decisão para a prática do descarte deve ser  bem cautelosa, pois impacta diretamente na lucratividade da propriedade leiteira, e se realizada de maneira inapropriada, pode levar ao erro no descarte de animais que ainda poderiam favorecer economicamente com a atividade. Taxa de descarte é representada pelo número de vacas descartadas dividido pelo número de vacas existentes no rebanho. A taxa mínima do rebanho leiteiro deve estar por volta dos 20% ao ano, sendo 25% considerado a taxa ideal.

Há dois tipos de descarte que devem ser considerados:

Descarte Involuntário:

  • consiste no descarte dos animais por morte (queda, picada de cobra, problemas no pós-parto)
  • problemas sanitários graves
  • infertilidade 
  • qualquer aspecto que influencie na incapacidade produtiva do animal.

Descarte Voluntário:

Consiste na decisão feita pelo produtor, por meio de critérios técnicos de vacas que apresentam desempenho produtivo abaixo do desejado, por decisão de manejo baseada na produção leiteira. Contudo, muitas vezes são descartados animais que apresentam os critérios desejados, isso ocorre para que seja possível conter o aumento dos animais no plantel.

Na pecuária leiteira, as principais causas de descarte avaliadas pelos produtores são:

  • baixa produção no plantel
  • idade
  • problemas reprodutivos
  • persistência de mastite

Foi observado que a maioria das vacas de leite são descartadas involuntariamente por apresentarem falhas reprodutivas ou doenças, com isso, sabe-se que este tipo de descarte deve ser o menor possível, para que haja chances de descarte voluntário mais intensivo, na intenção de permitir o selecionamento do rebanho.

A informática tem grande importância nesse processo, pois auxilia na captação, organização e processamento de dados do rebanho, o que gera em melhores alternativas com relação ao descarte. Os produtores de leite consideram alguns fatores antes de tomarem a decisão de descarte e em que período, como:

  • doenças
  • produção
  • gestação
  • estágio da lactação

Uma das causas mais apontadas pelos produtores no descarte involuntário é a falha reprodutiva (como exemplo, pode ser citado as vacas vazias, que tem 7,5 vezes mais chances de serem descartadas quando comparadas com vacas gestantes). As vacas leiteiras passam por um grande risco de desenvolverem doenças e serem descartadas, por essas desordens atrasarem a inseminação e a concepção.

Vantagens em realizar o descarte

O produtor que tem como princípio a melhoria na genética do rebanho, deve adotar o descarte voluntário a fim de associar a estratégia de reposição dos animais com genética superior, tendo em vista vantagens como:

  • aumento na produção de leite
  • manutenção de plantel saudável
  • redução no descarte involuntário 
  • aumento no número de bezerros/ano
  • melhoria nos índices reprodutivos
  • maior retorno econômico para a propriedade 

Cuidados no controle do descarte

  • O produtor deve ficar atento para que os problemas que afetam o seu rebanho não sejam repassados para outro produtor. No quesito de problemas persistentes, a melhor escolha a ser feita é mandar o animal para abate. 
  • Uma análise importante a ser feita é em relação aos animais que estão produzindo e gerando lucro enquanto outros no mesmo período estão gerando custos (ex.: cria e recria, animais com período seco maior do que a média do rebanho). 

Os fatores analisados para descarte devem ser revistos mesmo depois que os animais não estiverem mais na propriedade, assim, serve como um guia para identificar adequadamente as áreas com maiores potenciais de problemas que afetam o rebanho, possibilitando melhor administração do mesmo e de implantações nos programas de prevenção.

Considerações

A correção do manejo reprodutivo e alimentar contribuem na diminuição dos descartes involuntários, o que permite ao produtor mais chances de escolher as novilhas que serão repostas, aumentando o número de descartes voluntários e, consequentemente, gerando maior renda ao produtor.

Referências:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s