A excepcional Macaúba e a utilização dos seus Subprodutos na Nutrição animal

A macaúba é uma palmeira que pode alcançar até 25 metros de altura, nativa e típica do cerrado brasileiro e presente principalmente em Goiás e Minas Gerais, podendo ser encontradas em outras regiões com nomes diferentes como bocaiúva, macaiba, coco-baboso e coco-de-espinho. Os frutos são de extrema importância para a fauna nativa, alimentando araras, macacos, capivaras, cotias, emas etc.

Seu fruto é esférico, liso, possuindo uma coloração marrom-amarelado, sua polpa quando é verde o fruto está imaturo, e amarela quando alcança sua maturidade. Sob a casca(Epicarpo), polpa(Mesocarpo) e o duro endocarpo encontra-se a amêndoa(Albúmen).

O fruto da macaúba tem se mostrado promissor na produção de biodiesel, sendo considerado uma das melhores opções para o mesmo, além da grande rentabilidade, com alto volume de óleo por hectare . O óleo pode ser retirado tanto da polpa quanto da amêndoa, sendo o da polpa mais utilizado para a produção de biodiesel, já que a da amêndoa possui um elevado teor de ácidos graxos insaturados, não apreciado para a produção do mesmo, mas que é bem vindo a nutrição humana. Com isso se obtém a torta da polpa e da amêndoa sendo visadas para a nutrição de bovinos e aves. Entretanto ainda se aproveita o endocarpo na produção de carvão, possuindo um poder calorífico maior que a do eucalipto, e com o tronco sendo utilizado para estacas de cercas etc, assim tendo um aproveitamento integral da palmeira.

Cada 100g do coco apresenta cerca de 240 calorias e uma composição de vitaminas A, B1, B2, C, Ferro, fósforo, proteína, lipídios e minerais.

A torta da amêndoa é um concentrado-proteico rica em Ômega-3 e Ômega-6 muito indicado para nutrição de aves .

Em geral os subprodutos de frutas possuem fatores antinutricionais que são tóxicos para os animais, e a eliminação desses fatores aumentam os valores dos subprodutos o que inviabiliza o uso, já que a busca por subprodutos é graças ao baixo valor. Com isso a macaúba tem uma enorme vantagem, já que não contém fatores tóxicos, não necessitando assim de um tratamento a mais.

Por fim vale ressaltar um ponto negativo de grande importância, esse ponto diz respeito a criação das palmeiras. A maioria das palmeiras só florescem depois de 4-5 anos, além da difícil germinação para uma grande produção. Contudo selecionamentos genéticos estão sendo realizados para a busca de uma palmeira com maior precocidade.

SE INSCREVA ABAIXO E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS PUBLICAÇÕES EM PRIMEIRA MÃO…

Referências

  • REVELLO, C.Z.P. AVALIAÇÃO DO VALOR NUTRICIONAL DE RESÍDUOS DO PROCESSAMENTO DA MACAÚBA (Acrocomia aculeata) E DE SEUS PRODUTOS DE BIOCONVERSÃO. UFGD – DOURADOS, MS, 2014.
  • MOREIRA, J., SOUZA, T. MACAÚBA: OPORTUNIDADES E DESAFIOS. JANEIRO, 2010.
  • RESENDE, A. et al. Qualidade de silagens de cana-de-açúcar e capim-elefante aditivadas com torta de polpa de coco macaúba. REVISTA AGRARIAN, DOURADOS, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s