A raça bovina Jersey

A raça Jersey é originária da ilha de Jersey, situada no canal da mancha na Inglaterra, sendo uma das raça leiteiras mais antigas. Pouco se sabe sobre os ancestrais da raça, mas é sabido que teve origem no continente asiático, caminhando para oeste e se fixando na ilha no qual se adaptou bem, e onde foi selecionado até criar a raça pura.

A raça é conhecida na Inglaterra desde de 1771, em 1866 é criado o livro genealógico sendo um grande marco para a raça, em 1878 é criado a Sociedade Inglesa dos criadores de gado Jersey, em 1950 a raça chega nos Estados unidos e cai na graça dos produtores, e onde é desenvolvido o Jersey mocho.

A raça chega no Brasil em 1896, importado por Joaquim Francisco de Assis, sendo a vaca “Fennel”, o seu terneiro “Viteho” , e a vaca “Sage” com um terneiro também.

A raça possui muitas características positivas como alta docilidade, alta precocidade sexual, leite com a maior quantidade de sólidos não gordurosos (proteína, lactose, vitaminas e minerais) e gordura. Devido as condições ambientais impostas pela pequena ilha de Jersey, a raça adquiriu muitas características que a lhe tornou um animal cosmopolita ( Que se adapta a diferentes locais, regiões etc ), resultando em um animal com alta conversão alimentar, resistência ao calor e melhor utilização de dietas ricas em fibras por ruminarem por mais tempo que as demais raças leiteiras, e ainda segundo a literatura uma maior ingestão de alimento por unidade de peso vivo.

O gado Jersey possui uma alta herdabilidade, característica que expressa a capacidade de um animal de passar suas características para seus descendentes, assim sendo um animal utilizado para descendentes cruzados.

Economicamente a raça pode ser uma boa opção de investimento, já que possui a menor média de idade ao primeiro parto, o que gera um retorno financeiro mais rápido aos produtores.

Mas nem só de leite vive o gado Jersey, a sua carne aos poucos vem ganhando reconhecimento, em estudo realizado pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), em parceria com a Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR), foi feito um experimento de qualidade de carne avaliando maciez, sabor, suculência e impressão global e para surpresa de muitos a carne de Jersey desbancou uma raça conhecida por seus cortes caros e certificados.

Além desses atributos a carne e rica em Ca e em bons ácidos graxos possuindo assim um sabor especifico.

Referências:

  • SANTOS, L.V.M.A. CARACTERÍSTICAS DAS RAÇAS HOLANDESA E JERSEY E SEUS CRUZAMENTOS: REVISÃO. Universidade de Brasília – Unb. Brasília – DF, 2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s